Equipe

 

Quem somos                                                                                                                                                      voltar


A Fala Escrita  foi criada em 2007 para trabalhar com as histórias que todos temos e queremos contar.
Nosso trabalho é registrar e organizar histórias de grupos, famílias, bairros, cidades, instituições e empresas. E auxiliar organizações que desejam trabalhar com pesquisa em história ou constituir um legado histórico de sua entidade.

Suzana Lopes Salgado Ribeiro

É doutora em História pela Universidade de São Paulo. Cursou três anos de Jornalismo na Pontifícia Universidade Católica. Desde 2006 realiza trabalhos com pesquisa e organização de acervos institucionais.

Foi professora do Ensino Fundamental e Médio. Coordenou o Programa de Educação do Campo para Jovens e Adultos da Unicef. Lecionou, em 2005, como professora convidada na Universidade Agostinho Neto, em Angola e, em 2006, foi pesquisadora convidada do Oral History Office da Universidade de Columbia, nos Estados Unidos.

Pertenceu à equipe de pesquisa de livros didáticos, além de ser autora de diversos artigos e capítulos de livros. É co-autora do livro Vozes da marcha pela terra (Ed. Loyola, 1998) e do livro Vozes da terra: histórias de vida de assentados rurais de São Paulo (Ed. Itesp, 2006). (veja também o currículo lattes aqui)

Iokisa Takau Junior

É Geografo pela Universidade de São Paulo (USP). Cursou cinco anos de Engenharia Mecânica na Escola Politécnica da Universidade de São Paulo.
Durante oito anos atuou na área administrativa de empresas, trabalhando mais proximamente na resolução de problemas na área de suporte de TI – Tecnologia da Informação. Durante dois anos foi professor do Ensino Fundamental e Médio, no ensino regular, e também na educação de jovens e adultos. Recentemente, tem se dedicado ao gerenciamento de projetos e em análise de processos na área de TI.

Luiz Salgado Ribeiro

É jornalista. Durante 35 anos trabalhou para jornais como: O Estado de S. Paulo, Folha de S. Paulo, A crítica, Jornal de Brasília, Tribuna do Norte, dentre outros. Foi assessor de imprensa do Ministério da Reforma Agrária e do Governo do Estado de São Paulo, sendo que assumiu a Secretaria de Comunição do Estado durante dois anos.


joaoJoão Kamensky

Cursa Licenciatura em Artes Visuais pela Universidade de Taubaté – UNITAU. Fez parte do Bacharelado em Ciências e Humanidades e do Bacharelado em Políticas Públicas (Universidade Federal do ABC, UFABC – SP).

Desenvolve e coordena projetos como focalizador de Danças Circulares, movimento artístico-cultural que visa a valorização das diversidades culturais e o cultivo da paz.

Desde 2012, atua na Fala Escrita como pesquisador colaborador em projetos e atividades de pesquisa histórica, estudos de memória institucional e de elaboração de materiais didático-pedagógicos.

COLABORADORES

Marcela Boni Evangelista

Mestre em História Social pela Universidade de São Paulo, atualmente é pesquisadora do Núcleo de Estudos em História Oral (NEHO-USP). Tem atuado nas áreas de história oral, gênero, história das mulheres e violência. Sua experiência inclui o trabalho com a organização de acervos e centros de memória, bem como o monitoramento de mídias sociais. Integra a comissão editorial da Oralidades – Revista de História Oral, onde coordenou o dossiê “Vítimas e Perpetradores”.

Andrea Paula dos Santos O. Kamensky

Possui graduação em História – Bacharelado (1994) e Licenciatura (1999) pela Universidade de São Paulo – USP, mestrado em História Social (1998), doutorado em História Econômica (2003), pela Universidade de São Paulo – USP, e pós-doutorado em História da Ciência (2010), no Centro Simão Mathias de Estudos em História da Ciência/Programa de Pós-Graduação em História da Ciência da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP). Foi professora do Departamento de Ciências Sociais na Fundação Universidade Regional de Blumenau (FURB/SC), nas áreas de Sociologia e Antropologia; e do Departamento de História, além dos Cursos de Geografia, Economia, Artes Visuais, Música e do Mestrado em Ciências Sociais Aplicadas da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG/PR). Desde 2010, é professora adjunta da Universidade Federal do ABC (UFABC/SP). Tem experiência nas áreas de História, Ciências Sociais e Artes, com ênfase em Metodologia de Pesquisa em História, Ciências Sociais e Artes,Teoria e Filosofia da História, História da Ciência, Arte, Tecnologia e Cultura. Pesquisa sobre diversidades culturais, de gẽnero, sexuais, étnicas, geracionais, socioeconômicas, junto à produção de conhecimentos científicos no âmbito da História da Ciência e junto aos movimentos sociais e culturais, conflitos sociais, identidade e cultura, seus imaginários no espaço urbano e rural e suas tecnologias sociais e culturais, no campo dos Estudos de Performance e Política. É autora do livro Ponto de Vida: cidadania de mulheres faveladas (São Paulo: Loyola, 1996); e co-autora dos livros Vozes da Marcha pela Terra (São Paulo: Loyola, 1998); Patrimônio Natural dos Campos Gerais do Paraná (Ponta Grossa: Eduepg/Fundação Araucária, 2007); da Coleção História em Projetos de livros didáticos de Ensino Fundamental (4 v., São Paulo: Ed. Ática, 2007) pela qual é ganhadora do Prêmio Jabuti de Literatura em 2008; e Produção do Conhecimento Histórico (Ponta Grossa: Ed. UEPG, 2008 e 2009); “Saberes e fazeres interdisciplinares na construção do conhecimento e da cultura audiovisual: reflexões acerca de documentos e métodos de história da ciência” (Centenário Simão Mathias: documentos, métodos e identidade da História da Ciẽncia, PUC-SP/Imprensa Oficial, 2009); Simão Mathias Cem Anos: Química e História da Química no início do século XXI (Ed. SBQ/Cesima, 2010); “Tecnologias sociais e culturais: reflexões sobre noções de tecnologia em políticas educacionais e culturais” (UFABC, 2012); “Incubadoras Sociais e Programas Universitários” (Ed. Pontocom/Unigranrio, 2013); “História e Memória lado a lado” (In: História e Memória – Faces da Cultura e da Comunicação Organizacional, M. Marchiori, org., Difusão Editorial/Ed. Senac RJ, 2013).

José Carlos Sebe Bom Meihy

Atualmente é professor do Programa de Pós graduação Interdisciplinar em Letras e Ciências Humanas, da Universidade do Grande Rio. É professor aposentado do Departamento de História da Universidade de São Paulo, onde obteve os títulos de doutor e livre-docente e titular respectivamente em 1975, 1981 e 1992. Ocupou, na USP, a cadeira de História Ibérica e ministrou diversas disciplinas correlatas, tais como Guerra Civil Espanhola e Modernidade e Conquistas Ultramarinas Portuguesas . Atuou como professor/pesquisador visitante em diversas universidades fora do Brasil, como Standford, Miami e Columbia nos Estados Unidos e na África na Universidade Agostinho Neto, em Angola. Pioneiro nos estudos de história oral no Brasil, foi um dos idealizadores da Associação Brasileira e História Oral (ABHO), tendo sido diretor regional Sudeste nos biênios de 1994-1996 e 1996-1998. Atualmente é coordenador do Núcleo de Estudos em História Oral da USP (NEHO-USP). Tem experiência na área de História, com ênfase em História Oral, História Moderna e Contemporânea, atuando principalmente nos seguintes temas: história oral, teoria e metodologia, cultura brasileira, guerra civil espanhola, literatura e movimentos migratórios. Desenvolve pesquisas sobre processos migratórios em geral, com ênfase no tema dos deslocamentos de brasileiros fora do Brasil. Na Universidade do Grande Rio pesquisa grupos migratórios para a Baixada Fluminense, analisando aspectos subjetivos da negociação de identidades regionais.

José Geraldo da Rocha
Membro da Sétima Geração da dinastia de Zumbi dos Palmares. Doutorado em Teologia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1997). Mestrado em Teologia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1993), Bacharel em Teologia – Faculdade Nossa Senhora da Assunção – São Paulo (1990), Atualmente é professor Adjunto Dr. do Programa de Pós Graduação ( Doutorado e Mestrado ) Interdisciplinar em Letras e em Humanidades , Culturas e Artes da Universidade do Grande Rio – UNIGRANRIO, atuando nas Linhas de Pesquisa – Gênero, Etnia e Identidade ; e Educação Linguagem e Cultura. Líder do Grupo de Pesquisa Relações Raciais, Desigualdades Sociais e Educação no CNPq. Bolsista de Produtividade em Pesquisa -1 A (FUNADESP/UNIGRANRIO) Desenvolve pesquisas no campo das relações raciais. Ativista no Movimento de lutas contra o racismo e promoção da igualdade racial desde 1985. Membro dos Agentes de Pastoral Negros desde 1986. Como humanista, prioriza as questões relacionadas às relações étnicas raciais , diversidade cultural, religiosidades e espiritualidades com vista à promoção de igualdade de oportunidades para os segmentos excluídos na sociedade brasileira.

Marisa Lajolo

Marisa Lajolo tem Bacharelado e Licenciatura em Letras (Universidade de São Paulo ,1967), Mestrado (USP, Teoria Literária e Literatura Comparada, 1975), Doutorado ( USP,Teoria Literária e Literatura Comparada, 1980) sob orientação de Antonio Candido. Tem Pós Doutorado ( Brown University ), e realizou inúmeros estágios de pesquisa na Biblioteca Nacional de Lisboa, na Biblioteca Saint Genevieve (Paris) e na John Carter Brown Library . É atualmente Professora da Universidade Presbiteriana Mackenzie ( graduação e pós graduação, Letras ) e mantém vínculo como Professor colaborador voluntário na UNICAMP. Suas atuais linhas de pesquisa recobrem interesse por Teoria Literária e Literatura Brasileira, atuando principalmente nas áreas de história da leitura , literatura infantil e/ou juvenil e Monteiro Lobato. É Bolsista Senior (1A) do CNPq e o livro que organizou ” Monteiro Lobato livro a livro: obra infantil” (IMESP, EdUNESP) recebeu o prêmio Jabuti ” Livro do Ano não ficção” em 2009. Seu livro ” Gonçalves Dias: o poeta do exílio” (FTD, 2011) recebeu. prêmio da Academia Brasileira de Letras. Em 2014 assumiu a curadoria do Prêmio Jabuti e em 2015 foi eleita para a Academia Paulista de Educação.

Emerson Lopes da Silva

Jornalista formado pela PUC-SP, mestrando em Ciências da Comunicação pela ECA-USP, trabalha desde 1995 com comunicação. Durante sua carreira atuou nas assessorias Textos & Idéias (Antonio Mafra e Paulo Alves), Editor Comunicação (Edison Paes de Mello) e Cris Brito – Escritório de Comunicação. Trabalhou com clientes como HBO, Warner Channel, Agência Elite, Bourbon Street Music Club, All of Jazz, Ballet Stagium, Sesc São Paulo, Masp ( Mostra Portinari), Directv, canais ESPN, Sony, AXN, produtoras Grifa, Canal Azul e Vox Mundi, PRODAM – Empresa de TI do Município de São Paulo, ITS – Instituto de Tecnologia Social (3o Setor), entre outros. Teve passagens pela Folha de S. Paulo (Ilustrada), Abril On Line, Revista Submarino, Veja, Portal Terra (canal de Informática).


%d blogueiros gostam disto: