Projeto “Pindamonhangaba, Sua Gente e Sua História” aborda a história da cidade que serviu de rota para os Bandeirantes, entre outros fatos relevantes

Projeto aprovado pela Lei Rouanet será formado por um livro bilíngue em português e inglês e um documentário com histórias pitorescas de seus habitantes

Seleção_060

Relatar em livro bilíngue e documentário a história de Pindamonhangaba no projeto multimídia “Pindamonhangaba, Sua Gente e Sua História”, cidade que, apesar de pouco conhecida em termos de História do Brasil, teve muito a contribuir na construção do país, especialmente na formação do Estado de São Paulo. Este foi o desafio abraçado pelo jornalista Luiz Salgado Ribeiro e sua filha, a Professora Doutora em História Suzana Lopes Salgado Ribeiro.

Aprovada pela Lei Rouanet, a empreitada aborda a trajetória da cidade localizada no Vale do Paraíba, litoral norte do Estado de São Paulo, desde sua fundação até os dias atuais. Pindamonhangaba possui uma história que merece registro, tanto por sua localização geográfica – que liga São Paulo ao Rio de Janeiro – quanto por servir como parte do trajeto dos Bandeirantes, por exemplo.

Mas não é apenas a participação em grandes feitos da história do Brasil que justifica o registro de sua história. A leitura, o acesso a fotos raras e a possibilidade de assistir a um documentário com depoimentos de moradores e suas famílias são uma verdadeira viagem no tempo. Uma experiência que permite entendermos o desenvolvimento do Estado de São Paulo e de sua região norte, não apenas em termos acadêmicos, mas também a partir da memória de seus residentes e descendentes destes.

Pindamonhangaba está localizada nas proximidades de cidades mais conhecidas, como Campos do Jordão, Taubaté e Guaratinguetá. Mas ao mesmo tempo, não está muito longe de cidades litorâneas famosas como São Sebastião e Ubatuba.

O PROJETO

Os indígenas que habitavam a região e sua influência na formação de Pindamonhangaba. As primeiras edificações da cidade, a partir da cessão da Condessa do Vimieiro. Estas são as origens do município que obteve importância regional e nacional por ser parada no caminho das minas das Alterosas – nos tempos dos Bandeirantes – e para rota de tropeiros. Mais adiante, tornou-se um relevante expoente de produção cafeeira brasileira e, recentemente, é um polo industrial importante à beira da Via Dutra.

A passagem de D. Pedro I pela localidade rumo ao rio do Ipiranga, a cidade como importante berço de abolicionistas, suas famílias importantes como o clã Homem de Melo e a participação de membros da família na Guerra do Paraguai. Nomes como Emílio Ribas, Oswaldo Cruz, Adolfo Lutz, Vital Brasil e Carlos Chagas. A localidade alcançando, no período de 1960 e 70, o posto de principal produtora de grãos e leite do vale do Paraíba.

Estes são apenas alguns pontos que o projeto “Pindamonhangaba, Sua Gente e Sua História” aprofunda, com rico material de pesquisa literária, iconográfica e depoimentos colhido em áudio e vídeo bilíngue.

Vista aerea Pindamonhangaba

Vista aerea da cidade de Pindamonhangaba Foto Lucas LACAZ RUIZ / Fotoarena

Anúncios

Sobre falaeescrita

Doutora em História Oral pela FFLCH da USP Ver todos os artigos de falaeescrita

Uma resposta para “Projeto “Pindamonhangaba, Sua Gente e Sua História” aborda a história da cidade que serviu de rota para os Bandeirantes, entre outros fatos relevantes

  • Fábio Vilela Ribeiro

    Queridos Luiz e Suzana: como poderemos colaborar com o projeto? Tenho um conto escrito por mim chamado ” JAVEVÓ “, onde Dna. Luizinha Cesar Ribeiro ensina suas duas netas mais velhas a fazer a iguaria (do tempo dos bandeirantes) contando as histórias de seu namoro e casamento com Benedicto Ribeiro da Cunha em 1908. Tenho também a transcrição de uma gravação em áudio de Dna. Luizinha Cesar Ribeiro em março de 1968, 5 meses antes de sua morte, na qual descreve Pindamonhangaba exaleis costumes , fala da verdadeira amizade no início do século XX, dos companheiros de luta, dos compadres, das mulheres mais elegantes da época, dos filhos e do valor da família e de como não gostava da “tar politica”!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: