Exposição interativa Cosmopaulistanos mapeia São Paulo com histórias e sensibilidades

Quem já ouviu falar da obra de Guilherme de Almeida “Cosmópolis” deve ter em mente um retrato de São Paulo que nos remete diretamente à decada de 1920 do século passado. Momento aquele especial por muitos motivos! A cidade ganhava novos contornos com intensidade sempre crescente, povoada pelos mais diversos grupos culturais e sociais, migrantes das mais variadas partes do mundo! A projeção desse contexto em constante mutação em terreno artístico se deu com as produções modernistas e que introduziram as novas e indispensáveis noções da antropofagia.

Já na década de 1920 São Paulo não era mais uma vila sem visibilidade nacional. São Paulo tornava-se a passos largos a metrópole diversa e multicultural que hoje conhecemos e que faz parte de nossas vidas e de nosso imaginário coletivo. E as mudanças não cessaram desde então!

Se Guilherme de Almeida registrava suas impressões dessa variedade humana promovida, sobretudo, pela imigração em bairros marcados por grupos determinados, hoje dificilmente conseguimos observar quaisquer tipos de limites ou fronteiras. As noções de centro e periferia se complexificam e são muitos e múltiplos os rostos que formam a cara de São Paulo.

Pautado nessa movimentação e pluralidade tão característica de São Paulo e dos paulistanos, o Museu da Imigração lançou no dia 29 de maio a exposição interativa “Cosmopaulistanos”. Esta exposição virtual apresenta narrativas de experiências de paulistanos em seus movimentos e convida a todos para construírem juntos um novo retrato da “Cosmópolis”. Não mais a das andanças de Guilherme de Almeida, mas ainda a São Paulo arlequinal de Mario de Andrade, cuja singularidade está justamente na composição de um mosaico de cores, sabores, gestos e sentimentos.

Ao participar da exposição os paulistanos podem contar sobre suas aventuras e sentimentos que tenham como pano de fundo a cidade de São Paulo. Assim, poderemos compartilhar novos olhares sobre a metrópole, mais democráticos e plurais, num movimento sempre frenético e diverso, como São Paulo!

Visite a exposição e participe!

cosmopaulistanos

Anúncios

Sobre falaeescrita

Doutora em História Oral pela FFLCH da USP Ver todos os artigos de falaeescrita

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: